Ir direto para menu de acessibilidade.
Brasil – Governo Federal | Acesso à informação
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Lives discutirão temas etnicorraciais

  • Publicado: Quinta, 23 de Julho de 2020, 11h39
  • Última atualização em Quarta, 29 de Julho de 2020, 12h40
  • Acessos: 248

Promover debates que auxiliem na implementação das diretrizes e políticas direcionadas pelo MEC e capacitar a comunidade do IFPA para a difusão do conhecimento da História e Cultura Africana e Afro-Brasileira e Indígena, conforme as Leis n° 10.639/03 e n° 11.645/08. Esse são os principais objetivos do projeto Lives Etnicorraciais, idealizado pelo Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB) do Campus Belém, em parceria com a Rede de NEAB, NEABI e Grupos Correlatos RENNEABI- IFPA.

“A ideia é promover encontros semanais, sempre às quintas-feiras, com convidados das mais diversas áreas para discutir questões etnicorraciais. Trata-se de uma ação afirmativa conjunta desses grupos como atividade virtual vinculada aos projetos de extensão em execução”, explicou a professora Lauremir Peniche, coordenadora do Núcleo (NEAB) do Campus Belém, e mediadora dessa primeira live.

A estreia do projeto acontece na próxima quinta-feira (30/7), às 18 horas, com transmissão online pelo Facebook (Clique AQUI). Com o tema “A importância da arte pós-colonial e decolonial no Brasil e África”, a live contará com a participação de Glauce Patricia da Silva (artista visual, curadora, professora e mestranda em Artes, na UFPA), Cláudio Rego de Miranda (arquiteto, figurinista e carnavalesco da Escola Vindos do Oriente, de Cabo Verde), Bento Oliveira (artista visual de Cabo Verde) e Clementino Jr (pesquisador e doutorando em Educação, cineasta, cineclubista, educador audiovisual da Unirio e fundador do Cineclube Atlântico Negro).

A professora Lauremir Peniche ressaltou que, com a iniciativa em rede, os Núcleos do IFPA se fortalecem como grupo representativo das discussões inclusivas e antirracistas. “Fortalecem a inserção da instituição com a comunidade paraense e também com a sociedade em geral, buscando atingir mais grupos da representatividade étnica em nossas ações educativas e a distância, diante de um cenário de emergência mundial”, completou.

Fazem parte da Rede RENNEABI-IFPA: NEAB Campus Belém, NEABI Campus Abaetetuba, Ananindeua, Altamira, Bragança, Breves, Castanhal, Cametá, Conceição do Araguaia, Itaituba, Marabá Rural, Óbidos, Parauapebas, Santarém.

registrado em:
Fim do conteúdo da página
-->